Minha paixão por bilhetes

Sou do tempo dos bilhetes. Tenho lembranças do meu prazer em recebê-los desde a minha infância. Dos recadinhos que a minha mãe deixava com as ordens do dia para mim e para as minhas irmãs, com tempo de televisão autorizado, horário de temas e de vestir os uniformes da escola. Lembro também do afeto escrito…

Continue lendo

Preenchimento.

Andava procurando e procurando sem parar, por algo que desse sentido a minha vida. Algo além do amor romântico que sinto, e da maternidade. Além dos filhos. Além do meu parceiro, meu amor. Algo que morasse em mim. Que fosse meu. De raiz própria, com o meu DNA. Algo que só vivesse aqui, em algum…

Continue lendo

Ter expectativa é ruim?

A expectativa é amiga da frustração. Essa frase foi minha guia por muito tempo. Escuto e leio isso por todo o lugar também, então essa virou uma verdade para mim. E na ausência de uma reflexão maior sobre. Mas isso até eu me dar conta, pelas minhas vivências, que na verdade essas duas não são…

Continue lendo

Pertenço? Ou me adéquo?

Outro dia ouvi em uma palestra sobre o sentido de pertencimento, e que neste processo se é, não se adéqua. Olha que profundo isso. Quantas as situações as quais nos convidam a entrar em grupos, compartilhar de crenças e valores, ou mesmo de ações organizadas, que falem por nós, e de repente, nos adequamos ao…

Continue lendo