Nosso altar, nosso dezembro do infinito…

Divido aqui muitas das minhas dores, das minhas cores e dos meus amores. Coisas minhas que por muito tempo guardei no peito. Preferi não expor. Escolhi manter ralo em fotos de Facebook. Coisas nossas, da nossa casa, que constroem o dia a dia de uma família comum, ou talvez incomum, por trazer à tona, desde…

Continue lendo

Quando apresentar meu amigo/namorado aos filhos? Muitas mães se perguntam sobre o momento “certo” de apresentar seus amigos/namorados aos filhos. Qual a idade dos filhos? Não importa! No imaginário das mães seus filhos são sempre crianças que as culpam da separação. Não importa se eles são filhos pequenos, médios ou grandes. Na cabeça das mães…

Continue lendo

No fundo, no fundo, falo de família. No fundo, no fundo é isso. Falo da minha experiência como parte deste grupo, seja do meu de origem, seja do que formei. E do processo de divórcio que reestruturou e redimensionou este último, que envolve a mim, aos meus filhos e ao pai deles. Mas o centro…

Continue lendo

Sobre outro você, canguru…

Estou eu aqui, grávida do terceiro filho. Do meu novo casamento com o meu grande amor. Com a benção da minha Joana e do meu Joaquim. E com muitos, muitos, muitos enjoo. Eles não são só matinais. São vinte e quatro horas por dia. Quando durmo, paro de senti-lo, mas aí sonhos malucos de seres…

Continue lendo

Sobre coragem e um novo bebê…

Nosso novo embrião. Preciso contar de onde surgiu nosso novo bebê, este que dividi com vocês no último texto. Sobre quando ele começou a vir. Nos sonhos e desejos daquela casa. Daqueles integrantes da nossa nova família. Para um filho vir à uma constelação já formada e isso ser bom, ser mágico, é preciso que…

Continue lendo

O quinto elemento em mim: Antonella

É assim que vivo os meus. Em mim. Joana viveu em meu ventre por 39 semanas e agora vive em mim, nos meus pensamentos, no meu coração, no meu presente e no meu futuro. Simplesmente em cada pedaço do meu ser. Joaquim, igual a mana, morou na minha barriga por 39 semanas e divide com…

Continue lendo

Medo como amigo…

Quero falar sobre o maior dos medos quando se começa a vida de novo com dois filhos. Quando já está tatuado no teu passado e traduzido no fruto dos filhos que ficam, a história de um casamento rompido, de um amor que acabou. A primeira sensação é a de não querer mais uma relação a…

Continue lendo

Você e outros Vocês…

Que difícil se relacionar com pessoas. Há de se admitir. Quanto mais os anos passam, mais eu acho que subestimamos a nossa capacidade de complicar as coisas simples. O amor é simples. Educar também, se considerarmos que, mesmo existindo muitas filosofias, cada uma delas tem suas orientações claras quanto a regramentos e modelos de educação….

Continue lendo