Estado Civil: Separada, na ZH:)

Nossa cultura condena há séculos o divórcio como o movimento de destruição da família. A mulher separada, mais especificamente, é tema de filmes dramáticos que normalmente retratam a luta, a falta de recursos, os filhos problemáticos e a solidão desta condição. E é a partir destas fotografias que nos vemos no universo dos divorciados. E…

Continue lendo

Bons filhos…

Vivenciei uma cena essa semana, que me fez me perguntar se de fato sabemos o que estamos fazendo quando escolhemos a maternidade e a paternidade. Enfim, quando decidimos ter filhos e por eles dedicamos vida, escolhas e tantas vezes a gente mesmo. Esperem eu terminar antes de me qualificarem de louca ou dona de qualquer…

Continue lendo

Todos querem que as coisas sejam iguais

Parece seguro, não é? O oposto do caos, da mudança, do que exige da gente mais força, resiliência, transformação e evolução. Ficar parado não exige nada disso, afinal. Manter as coisas iguais não promove a criatividade, o autoconhecimento, e por sua vez, nada de inovação e de passos à frente. Em nada na vida. Então…

Continue lendo

Presente colocado no armário

Sim, se trata de presente ganho que colocamos no armário, que guardamos para uso em um tal de “momento especial”. E sim, se trata do momento presente colocado no armário, como se pudéssemos congela-lo para usufruto no depois. Quem nunca? Quem não, quase sempre? Pega aquele sabonete da Le Lis Blanc e o deixa de…

Continue lendo

Amor incondicional ou condicional?

Esta semana debati com uma amiga sobre o amor. Esse romântico, que preenche a gente quando é bom, quando é de verdade. Só que de repente nos vimos em uma encruzilhada quando o aproximamos, no debate, do amor materno. E ali, inicialmente, o amor romântico pareceu pequeno. Apenas pareceu. E por isso gosto de conversas…

Continue lendo