O dilema do bonde

Já ouviram falar? Minha filha Joana ganhou de aniversário de dez anos um livro de dilemas focado no público infantil, a fim de promover o exercício da escolha para os pequenos, dadas as circunstâncias mais improváveis. Bondes, dois caminhos diferentes, uma manivela, pessoas, e a escolha sobre a quem atingir fatalmente. As quais me surpreenderam…

Continue lendo

Por quê dói tanto?

Tenho ouvido de muitas que o divórcio é a morte em vida. Essa frase também é minha. Tamanho estrago que causa, eu sei.  Que ele devasta razão e emoção, pois nem racionalmente se mitiga a dor deste movimento. Que deixa alguns pedaços de pessoas e afetos transformados, minguados pelo desgaste do fim, e espalhados de…

Continue lendo

Cada uma com seu decote vermelho

Estava em férias, na beira da praia, quando meu marido me convidou para ouvir a entrevista da tal “deputada do decote”, em um fone de ouvidos. Aquela que se apresentou na posse do seu cargo de deputada com uma cava generosa na blusa, deixando os seios em evidência. Confesso que não acompanhei o caso nem…

Continue lendo

Recomeço e o Cuidado Compartilhado

Muitas coisas morrem e nascem no divórcio. Esse é talvez um dos processos mais difíceis da vida emocional e social de uma pessoa. Ela se desmancha e se reconstitui ainda viva. Morre e nasce na mesma jornada. Porque aqui não se trata de tragédia. Não é uma fatalidade, que sorteia a alguns à um desafio…

Continue lendo